Pages - Menu

domingo, 18 de outubro de 2009


"O mundo era terrível, cruel, impiedoso, negro como um sonho mau. Não havia um lugar para viver. Os livros eram o único lugar onde havia compaixão, consolo, alegria... e amor. Os livros amavam a todos que os abriam, ofereciam proteção e amizade sem exigir nada em troca e nunca iam embora, nunca, mesmo que não fossem bem tratados. Amor, verdade, beleza, sabedoria e consolo perante a morte. Quem dissera isso? Algum outro bibliomaníaco como ela, de cujo o nome não conseguia se lembrar, só das palavras. As palavras são imortais... a não ser que venha alguém e ponha fogo nelas. E mesmo assim..." - Coração de tinta


Nada mais a dizer.

2 comentários:

Ivan Ryuji disse...

Nossa, que bonito esse trecho,
voce que escreveu??

Bjos

IvanRyuji
http://blogdoryuji.blogspot.com/

a. schmidt disse...

Infelizmente não, é do livro Coração de tinta. Que, também infelizmente, estou terminando de ler.
bj